top1.jpg

:::Biografia:::

  • Biografia

VULCANO é uma das principais bandas de Black/Death Metal do Brasil. É considerada a primeira banda de Metal Extremo do país e, possivelmente, do continente Sul-Americano. Fundada em 1981, época difícil em que o nosso país passava por uma forte transição política, social, econômica e musical. Na Europa surgia a NWOBHM e também bandas que revolucionariam o Metal tradicional criando uma sonoridade mais agressiva que ficaria conhecido como Black Metal, Death Metal. E foi assim que começou a trajetória desta banda que historicamente ajudou a enraizar e difundir o Metal pesado por este país e por isso é considerada a primeira banda de Black/Death de toda América Latina, seu primeiro registro foi entre ‘82 e ‘83 com o “single” "Om Pushne Namah" cantado em português que hoje é uma verdadeira relíquia do Metal underground brasileiro.

Os shows foram surgindo, mas as dificuldades eram imensas, a banda tinha que produzir seus próprios shows até mesmo colar os cartazes em postes e tapumes. Em ‘84 lançam a demo-tape "Devil On My Roof".

As primeiras mudanças de formação começam a surgir e a banda ainda não tinha conseguido adentrar o tão fechado cenário do Metal paulistano. Por ser de Santos, o VULCANO despontava-se mais pelo interior de São Paulo do que na capital, fato esse que levou a banda a gravar no ano de 1985 o VULCANO “LIVE!”. Gravado no mês de agosto na cidade de Americana, sem qualquer tipo de mixagem, foi o primeiro disco ao vivo de Metal lançado no Brasil e levou ao público toda agressividade do Metal pesado gerado por Zhema no baixo, Soto Junior na guitarra, Zé Flávio na guitarra base, Laudir Piloni na bateria e Angel nos vocais. E foi com essa formação que surgiu o primeiro disco de Black Metal brasileiro "Bloody Vengeance" em 1986 chocando a mente de muitos. Um disco sombrio, obscuro com letras enigmáticas, indiretas e hoje em dia soa mais atual do que nunca. Nos anos que se seguem a banda lança o "Anthropophagy" (‘87) e o "Who Are The True" (‘88) que foi um grito de revolta a uma situação que vinha sendo imposta por uma mídia mercenária que não vivia as coisas que aconteciam no underground e queriam que as bandas se tornassem mais populares, pasteurizadas o que viria acontecer na década de ‘90. Contra isto e uma situação de coisas o VULCANO lança em ‘90 o "RatRace" e resolvem dar uma parada para por as idéias em ordem. Neste período de reflexão o VULCANO ainda fez alguns shows, mas sem compromisso. Foi nesta época que a gravadora Cogumelo Records resolve relançar em cd os discos da banda e assim o VULCANO retoma o seu caminho. Em dezembro de 2001 são pegos de surpresa com a morte de Soto Jr. (guitarra) vitima de pressão alta, foi uma grande perda pelos anos de amizade e experiências vividas dentro do cenário underground brasileiro. Em 2003 o VULCANO grava um novo álbum intitulado "Tales From The Black Book", este álbum resgata toda a fúria dos anos ‘80 acumulados por todos estes anos de silencio. Trazendo de volta uma lenda chamada VULCANO.

Em 2006 o VULCANO lança 2 músicas inéditas em um split vinil com o Nifelheim da Suécia, com as músicas The Evil Always Return e Suffered Souls.

Em 2009 sai o 6o álbum de estúdio: "Five Skulls and One Chalice" pela Cogumelo Recs, último a contar com o vocalista Angel. No início de 2010, Luiz Carlos Louzada reassume o posto de vocalista encarando a 1a turnê da banda na Europa, a chamada “Bloody Vengeance in Europe Tour 2010”, que passou por 11 países com 16 shows, onde superam as expectativas do público. No inicio de 2011, o baterista Arthur Justo deixa o grupo, e Arthur Von Barbarian retorna em definitivo, gravando o novo álbum “Drowning in Blood” que é lançado em setembro do mesmo ano, consolidando definitivamente o VULCANO como uma das bandas mais criativas e prósperas musicalmente. Mais uma turnê européia em 2012, intitulada "You Were Warned, Vulcano Strikes Again! European Tour 2012", que abrangeu 10 países, com 21 shows em 25 dias pelo Velho Continente.

Em abril de 2013 é lançado o álbum “The Man The Key The Beast”, um dos três melhores álbuns do ano segundo a mídia especializada, e no mesmo mês, a banda parte para a terceira turnê européia ao lado dos suécos do NIFELHEIM, com os sérvios do grupo THE STONE, como banda suporte. A consagrada turnê chamou-se “Thunder Metal Tour - Conquering Europe”, com 16 shows passando por 9 países, em 3 semanas na estrada. Esta tour teve o desfalque dos músicos Diaz (baixo) e Fernando Nonath (guitarra) que não puderam acompanhar o grupo pela Europa, e contou com o músico e produtor Ivan Pellicciotti (ex-Fire Steel) no baixo. Ao voltarem para casa, realizam uma mini-tour com os veteranos britânicos do Avenger UK, e em seguida, o baixista Diaz anuncia sua saída do grupo, quando então, Ivan Pellicciotti é efetivado como novo baixista da banda, e a banda torna-se um quarteto.

Sem descanso, partem para a produção de mais um album e, em julho/2014, lançam o 9o full-lenght de estúdio "Wholly Wicked", através da parceria entre a Renegados Recs e o novo selo paulistano Thrash S/A. No mesmo ano, partem pela 4a vez para a Europa na "Evil Always Returns Tour", novamente ao lado do Nifelheim, tendo os croatas do War-Head como suporte. 16 shows em 3 semanas passando por 9 paises, culminando numa apoteótica apresentação em Londres, pela 2a vez no aclamado "Live Evil Fest". Durante a tour, é lançado o 2o album ao vivo do grupo, intitulado "Vulcano Live II - Stockholm Stormed", gravado em Estocolmo/Suécia, na tour de 2013, e lançado na Europa pelo novo selo inglês Cult of Horus Recs.

Em 2015, o grupo visita os EUA num exclusivo show no importantíssimo "Maryland Deathfest", tocando ao lado de baluartes do Metal Extremo como Bulldozer, Razor, Arcturus, Triptykon, Bloodbath... Também finalizam mais um trabalho de estúdio, o mcd "The Awakening of an Ancient and Wicked Soul" cuja música principal é uma obra conceitual dividida em 9 partes interligadas, baseada numa trilogia escrita por Carli Cooper, Zhema Rodero e Fabiano Barroso. Este trabalho deve ser lançado ainda no 1o.semestre de 2016 e marca a estréia do novo guitarrista Gerson Fajardo, agregado ao grupo no fim de 2015. No ultimo trimestre de 2015 dá-se inicio à produção de um documentário sobre os 35 anos de banda, com direção de Wladimyr Cruz (responsável pelo documentário "Woodstock Discos - Mais que uma Loja") em conjunto com a produtora JustDesign.

No início de 2016, Ivan Pellicciotti deixa a banda, e o baixista Diaz é reintegrado ao grupo, após quase 3 anos fora do Vulcano. No momento, a banda se prepara para sua 5a tour européia em maio, ao lado dos grupos The Grief (Equador) e Warfect (Suécia) através da Roadmaster Booking, com previsão de 27 shows em 30 dias de estrada.

Formação:

Zhema Rodero - Guitarra (desde 1981)
Luiz Carlos Louzada - Vokills (1997-2000, 2008, desde 2010)
Diaz - Baixo (2007-2013, desde 2016)
Arthur Von Barbarian - Bateria (desde 1987)
Gerson Fajardo - Guitarra (desde 2015)


Fotos: Andrez Truber

©2008 ::Vulcano::